Incontinência Urinária Tem Tratamento

A Incontinência não tratada compromete a qualidade de vida, baixa a autoestima e pode levar a intervenção cirúrgica.

A Fisioterapia Pélvica é a primeira opção do tratamento de acordo com a associação internacional ICS

(International Continence Society)

Entre em contato, tire suas dúvidas e agende uma avaliação!

Tipos de

Incontinência Urinária

Leve

Quando ocorre ocasionalmente o escape de pequenas quantidades de urina.

Moderado

Quando a perda
acontece com
mais frequência,
e em quantidade
moderada

Intenso

Quando há escapes de maneira frequente, em quantidades maiores, e que pode ocasionar vazamento intenso

Classificação de

Incontinência Urinária

Incontinência de urgência

Desejo tão forte e repentino de urinar que a pessoa não consegue chegar ao banheiro.

Incontinência de esforço

Ela ocorre por conta do aumento da pressão sob o abdômen e assoalho pélvico. Que pode ocorrer em situações como tossir, espirrar, levantar peso ou atividade física de impacto.

Incontinência mista

É assim chamada por ser uma mistura de urgência quando realizado algum esforço.

Incontinência por transbordamento

A pessoa não percebe o momento que perde urina. Muito comum em pessoas que postergam a micção.

Fatores que podem levar à

Incontinência Urinária

Gestação
Genética
Tabagismo
Tumores
Idade
Bexiga hiperativa
Obesidade

Veja o que você precisa Saber!

A incontinência urinária é caracterizada pela perda involuntária de urina devido ao desgaste ou enfraquecimento dos músculos do assoalho pélvico. Um problema, que causa bastante constrangimento e desconforto, atingindo aproximadamente 5% da população mundial.

Apesar do cenário, a incontinência urinária, possui tratamento! A fisioterapia pélvica, inclusive, é a primeira opção, devido ao seu percentual de efetividade na melhora da qualidade de vida. Para que os resultados da fisioterapia pélvica sejam bem-sucedidos em longo prazo é necessário disciplina e comprometimento do paciente com os exercícios propostos.

É Possível prevenir?

A saúde está ligada aos hábitos do dia a dia. Nossos costumes são responsáveis pelo que somos, bem como o que podemos nos tornar.

Pequenas mudanças de hábito podem prevenir a incontinência urinária como:
• Realizar periodicamente avaliação com a fisioterapia pélvica;
• Evitar atividades com impacto ;
• Não segurar a micção;
• Esvaziar a bexiga corretamente;
• Evitar aumento de peso excessivo;
• Alimentação saudável;

Sobre o tratamento!

A fisioterapia pélvica é a primeira linha de tratamento para incontinência urinária de acordo com as diretrizes dos guidelines de saúde.

A fisioterapia pélvica tem uma importante atuação na prevenção e tratamento da incontinência urinária, promovendo uma melhor conscientização corporal e perineal, propriocepção perineal, reeducação vesical e da musculatura do assoalho pélvico, bem como melhora do tônus muscular perineal.

A Unipelve possui equipamentos de alta tecnologia que auxiliam na promoção de um tratamento assertivo, aumentando a velocidade na resolução do problema.

Planos Conveniados

Conheça nosso espaço

Nossa Equipe

Nossa clínica conta com uma equipe de profissionais especializadas no atendimento de fisioterapia pélvica. Todas nossas profissionais possuem pós-graduação e diversos cursos de especialização na área. Além de um atendimento acolhedor e humanizado.

Um novo conceito em fisioterapia pélvica

Basta entrar em contato através do botão do whatssapp que nossa secretária estará disponível para te ajudar.

O tempo do tratamento da incontinência urinária depende muito da dedicação da paciente em fazer os exercícios domiciliares propostos, mas já podemos perceber uma evolução nos primeiros atendimentos. Simples mudanças em alguns hábitos de vida e seguir os exercícios rigorosamente faz toda a diferença no resultado final.

Os atendimentos tem a duração de 45 minutos.

Tudo depende da necessidade e disponibilidade da paciente, mas geralmente 1 ou 2 x na semana.

Sim a avaliação é obrigatória e necessária. Mesmo que você já tenha passado em consulta com um urologista ou ginecologista a avaliação da fisioterapia é totalmente diferente. Sem a avaliação o profissional não consegue traçar um plano de tratamento adequado para cada paciente.

 

A avaliação tem a duração de 1 hora e 30 minutos. Na avaliação nossas profissionais irão realizar algumas perguntas que são extremamente importantes, avaliar alterações posturais, avaliar a musculatura do assoalho pélvico através da palpação da região e avaliar com o auxílio do biofeedback (equipamento que avalia a força dos músculos do assoalho pélvico). Após essa minuciosa avaliação vamos traçar seu plano de tratamento.

Nossos atendimentos contam com equipamentos de última tecnologia, assim seu tratamento terá um resultado eficaz e de qualidade. Nossas profissionais adaptam os exercícios de acordo com a rotina de vida da paciente, tornando o atendimento mais dinâmico e assertivo.


De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), a incontinência interfere na vida de 35% das mulheres com mais de 40 anos pós-menopausa e 40% das gestantes.
Cerca de 30-40% das mulheres com mais de 40 anos apresentam algum grau de incontinência urinária. A idade é um fator de risco importante, estimando-se que a chance de apresentar incontinência urinária após os 70 anos seja de quatro a cinco vezes maior do que na faixa etária de 20 a 40 anos.

Entretanto, a incontinência urinária não deve ser encarada como algo normal em nenhuma faixa etária.

Unipelve Fisioterapia Pélvica
CNPJ 21.566.279/0001-45
Copyright © 2021